Como se cuidar em tempos de Coronavírus

Coronavírus:
pandemia de COVID-19
causado por SARS-CoV-2

Dra. Jaqueline Cé
Biomédica, Doutora e Mestra em
Ciências Biológicas: Bioquímica pela UFRGS.

Dra. Jaqueline Cé
Biomédica, Doutora e Mestra em
Ciências Biológicas: Bioquímica pela UFRGS.

Vírus

Também denominados como partículas infecciosas, são microrganismos que não apresentam organização celular, e por isso necessitam de um hospedeiro para que possam se replicar.

Possuem especificidade com a célula infectada.
O que isso significa?
Que o vírus precisa interagir com proteínas existentes na superfície das células para que possa invadí-las e se multiplicar, por isso um vírus humano não é o mesmo que um vírus que contamina animais. 

A maioria dos vírus da gripe só consegue invadir células epiteliais do aparelho respiratório humano, a gravidade do COVID-19 se dá quando atinge as vias respiratórias inferiores (pulmões) causando falta de ar e pneumonia.

Mas o “novo coronavírus” naõ veio de animais?
Não sabemos ao certo de onde surgiu a infecção, porém vírus sofrem mutações e podem modificar seu material genético, assim conseguindo infectar novos hospedeiros. O que pode ocorrer quando seres humanos invadem ou destroem habitats e alteram a biodiversidade levando a proliferação de espécies com probabilidade de transmitir doenças. 

Coronavírus

É uma família de vírus que causam infecções respiratórias, possuem esse nome por seu formato se parecer a uma coroa. Vários tipos de coronavírus podem infectar humanos e tendem a causar doenças respiratórias leves a moderada. Porém alguns podem causar síndromes respiratórias graves, como ocorrido:

• Em 2002 na China e denominada Síndrome Respiratória Aguda Grave, conhecida pela sigla SARS do inglês “Severe Acute Respiratory Syndrome”;


• E em 2012, com início na Arábia Saudita se disseminando pelo Oriente Médio, a doença designada como síndrome respiratória do Oriente Médio, cuja sigla é MERS (”Middle East Respiratory Syndrome”).

COVID-19

O novo agente do coronavírus foi descrito em 31/12/19 após casos registrados na China. O vírus nomeado SARS-CoV-2 causa a doença infecciosa Coronavírus Disease 2019 (COVID-19). 

SINTOMAS

Os sintomas geralmente são leves e começam gradualmente: febre com ou sem calafrios, cansaço e tosse seca. Alguns indivíduos podem apresentar dores de cabeça e pelo corpo, congestão nasal, coriza, garganta inflmada ou diarreia. E recentemente foram relatados perda de paladar e olfato.
Algumas pessoas contaminadas não desenvolvem sintomas e não apresentam mal-estar. Em torno de 80% dos infectados se recuperam da doença sem precisar de tratamentos especiais, porém algumas pessoas contaminadas ficam gravemente doentes e com dificuldade de respirar, necessitando atendimento especializado. 

GRUPOS DE MAIOR RISCO

Pessoas idosas e com doenças crônicas como hipertensão, doenças cardíacas ou diabetes, têm maior probabilidade de desenvolver doenças graves.

EM QUE CASO BUSCAR AJUDA?

Pessoas com febre, tosse e dificuldade para respirar devem procurar atendimento imediato.

TRANSMISSÃO

As pessoas podem adquirir COVID-19 através de outras pessoas contaminadas com o vírus. A transmissão da doença se dá pelas vias respiratórias, através de gotículas do nariz ou boca de outras pessoas infectadas com o vírus ou por contato físico com pessoas e superfícies contaminadas.

O período de incubação do vírus gira em torno de 1 a 14 dias.

PREVENÇÃO

• Ficar 2m de distância de pessoas tossindo ou espirrando, para não correr o risco de respirar gotículas;
• Lavar as mãos com água e sabão - método mais eficaz;
• Não podendo lavar as mãos, utilizar álcool gel 70%;
• Cobrir a boca e o nariz ao tossir ou espirrar com lenço descartável;
• Manter ambientes bem ventilados;
• Evitar compartilhamento de objetos de uso pessoal;
• Evitar aglomerações.

QUEM DEVE UTILIZAR MÁSCARAS?

Pessoas com sintomas, que estão tossindo ou espirrando. Devem também manter a lavagem frequente das mãos.

ISOLAMENTO - pessoas contaminadas pelo vírus não devem ter contato com outras pessoas para evitar a transmissão;

QUARENTENA - pessoas que estiveram em contato com a pessoa contaminada e devem ser resguardar para observar se desenvolvem sintomas;

DISTANCIAMENTO SOCIAL - medida protetiva para evitar o contágio.

COMO O SABÃO DESTRÓI O VÍRUS?

Os vírus são formados por RNA (material genético) protegido por um “envelope” de proteínas e lipídios. Os lipídios são facilmente dissolvidos em sabão. Ao lavar as mãos com água e sabão, a estrutura viral é destruída evitando contaminação.

AÇÃO DO ÁLCOOL EM GEL 70%

O Álcool, que é capaz de desidratar a camada de lipídios e “quebrar” as proteínas, deve ser utilizado na concentração de 70%, que é mais eficaz pela presença da água e evita que este evapore de forma rápida e não cumpra sua função.

ACHATAR A CURVA

O problema da disseminação do SARS-CoV-2 é ocorrer a transmissão RÁPIDA, na qual muitas pessoas se contaminam ao mesmo tempo e nosso sistema de saúde não consegue disponibilizar leitos, equipes de profissionais da saúde, aparelhos e vagas em UTI suficientes para os pacientes.

A melhor forma de prevenção é o distanciamento social!
Se possível fique em casa!

Texto elaborado por Dra. Jaqueline Cé
Biomédica, Doutora e Mestra em Ciências Biológicas: Bioquímica pela UFRGS a partir de fontes do Ministério da Saúde, artigos científicos e aulas ministradas de Biologia celular e molecular.

© 2018 by Flavia Cury  |  www.flaviacury.com